• Facebook App Icon
  • YouTube clássico
  • Ícone do App Instagram
  • Facebook App Icon
  • Instagram App Icon
  • YouTube clássico

Depois de 3 edições, Super Liga ganha perfil mais competitivo.

E não são apenas os números que dizem isso. Os próprios participantes que estiveram presentes nas 3 edições também concordam. O fato é que o tempo vai passando e todos vão percebendo quais são os caminhos do sucesso na Super Liga.

A Leo Burnett, vencedora das três edições, teve sua primeira derrota nessa edição. Além disso, precisou jogar a terceira rodada de olho no outro jogo do grupo pra poder se classificar. Já na semifinal, teve a necessidade de decidir a vaga pra final nos pênaltis. Durante a festa do título, os próprios jogadores admitiram que a dificuldade aumentou bastante.

Se o campeão achou difícil, o que dizer dos outros? Tedcom e Click, vice-campeãs nas edições passadas, sequer passaram da fase de grupos. Sociedade Coletiva e Guiropa, que tiveram boas campanhas na edição passada e chegaram até as semifinais, também caíram na primeira fase. 

Das onze equipes estreantes, apenas quatro passaram paras as quartas de final. Dessas, só a Africa A chegou à semifinal. Acabou derrotada nos pênaltis para a campeã Leo Burnett e depois perdeu perdeu pra Predicta na disputa do 3º lugar.

Indo contra essa maré, algumas equipes evoluíram junto com o campeonato e foram mais longe na 3ª edição. Os exemplos mais claros são Out Promo e Predicta. A Out Promo, que havia sido eliminada nas quartas da edição passada, foi vice-campeã desta vez. A Predicta, eliminada ainda na fase de grupos na 2ª edição, por pouco não chegou à final da 3ª.

 

Vale também falar da New Style, que melhorou muito e veio com um time mais competitivo desta vez. O curioso é que nesses 3 casos encontramos os mesmos ingredientes. As 3 já haviam disputado outra edição, perceberam o nível de dificuldade, se organizaram melhor, alugaram quadra, treinaram e vieram mais preparadas.

Essa competitividade há de crescer ainda mais no futuro. Sete novas agências já demonstraram interesse em participar. Quem já jogou e perdeu vai querer voltar pra ganhar. E quem ganhou vai querer defender o título. 

Também ficou claro que ter um bom time não é suficiente pra ganhar o campeonato. Esses times que chegam mais longe na Super Liga são mais que isso: são organizados, pontuais, focam 100% no campeonato, conhecem o regulamento e as regras, chegam mais cedo e vão embora mais tarde pra poder observar os adversários.

Em outras palavras, esses times entram de cabeça na Super Liga. Fica a dica...