top of page

Os benefícios da ginástica laboral para o colaborador e para a empresa.

Conheça as vantagens comprovadas em aplicar esta atividade a um custo extremamente viável.



Diferentemente do que muitos pensam, a ginástica laboral não é apenas uma “série de exercícioszinhos” para dar uma pausa no trabalho, se alongar e se distrair um pouco.

Muito pelo contrário!

Já ficou comprovado através de diversas pesquisas e reportagens que, se feita na forma e frequência corretas, ela minimiza ou até mesmo elimina problemas relacionados ao sedentarismo e à má postura no ambiente de trabalho, também chamadas de doenças ocupacionais que se incluem nos grupos LER (Lesões por Esforços Repetitivos) e DORT (Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho.

A ginástica laboral é uma atividade promovida por um profissional capacitado que envolve uma série de exercícios de alongamento e relaxamento específicos, realizados durante a jornada de trabalho para melhorar a saúde do trabalhador, ajudando no combate às fadigas corporal e mental.


As vantagens para o colaborador fácil e rapidamente comprovadas são:

  • combate o sedentarismo, stress, depressão, ansiedade, monotonia, entre outros;

  • diminui movimentos repetitivos (de 10 a 15%);

  • melhora a flexibilidade, força, postura, coordenação e agilidade;

  • aumenta a disposição e bem estar;

  • melhora o equilíbrio biopsicológico;

  • melhora a atenção e concentração nas atividades desempenhadas;

  • melhora o ambiente de trabalho;

Sob o ponto de vista corporativo, a empresa também ganha nos seguintes aspectos:

  • aumento na produtividade (de 2 a 5%);

  • diminuição do número de possíveis processos trabalhistas;

  • retorno de R$ 2 para cada R$ 1 investido após 24 meses de implantação;

  • ajuda a prevenção de lesões ocupacionais no ambiente de trabalho como LER e DORT (entre 20 a 25%);

  • reduz os gastos com afastamento, faltas (de 15 a 20%) e substituição de pessoal;

  • melhora a imagem da instituição junto aos empregados e à sociedade;

  • favorece o relacionamento social e trabalho em equipe;

  • diminui o turnover na empresa;

Além disso o efeito dominó é eminente quando se leva a sério esta prática, já que uma vez o funcionário ganha consciência corporal, passa a se preocupar mais ainda com sua saúde e entender o quanto isto impacta no ambiente de trabalho como um todo.


Vale lembrar que a ginástica laboral faz bem tanto para a mente quanto para o corpo, pois ele em movimento aumenta a oxigenação do cérebro, melhorando a concentração e consequentemente a produtividade.

Tipos de Ginástica Laboral

Preparatória: ela deve ser feita antes da jornada de trabalho se iniciar, com o objetivo de aquecer e preparar o corpo e músculos que serão mais usados no cumprimento das tarefas de cada funcionário, e é indicada principalmente para trabalhadores que possuem atividades que exigem muito esforço físico como por exemplo atividades em fábricas e na construção civil em geral.


Compensatória: costuma ser aplicada durante a jornada de trabalho com aproximadamente 15 minutos de exercícios, evitando má postura exercida no ambiente de trabalho, muito indicada para escritórios e call centers.


Relaxamento: neste caso os exercícios são feitos após a jornada de trabalho, visando relaxar e recuperar o corpo da fadiga física e mental, podendo ser extremamente benéfico pois melhora a disposição do funcionário após a jornada do trabalho, fazendo com que ele aproveite as horas de descanso mais efetivamente. Esta tipo se encaixa em qualquer ramo de atividade ocupacional.





76 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page